Ministério das Relações Exteriores

Cooperação Triangular

O Brasil mantém atualmente diversos programas e projetos de cooperação técnica triangular com países ou com organismos internacionais em benefício de países em desenvolvimento. Embora a cooperação bilateral seja prioritária na sua política externa, o Governo brasileiro avalia que tais parcerias triangulares constituem uma soma de esforços que agrega valor específico e complementar às iniciativas empreendidas pelos canais bilaterais de Cooperação Sul-Sul (CSS).

A triangulação é entendida, portanto, como uma modalidade da cooperação Sul-Sul brasileira, ou seja, como um arranjo alternativo e complementar aos esforços bilaterais brasileiros. No caso das parcerias trilaterais envolvendo organismos internacionais, a sua particularidade é a de compor os elementos típicos da CSS brasileira com os esforços de promoção das agendas multilaterais de desenvolvimento, além da oportunidade de aprendizado e agregação de novas práticas de cooperação para o desenvolvimento ao modus operandi daqueles organismos.

No caso das parcerias trilaterais envolvendo terceiros países, a sua particularidade é a de desenvolver iniciativas em terceiros países principalmente com países tradicionalmente parceiros do Brasil no âmbito da cooperação bilateral recebida.

Assim, concebidas como arranjos de suporte à Cooperação Sul-Sul, as iniciativas de cooperação técnica triangular das quais o Brasil é promotor são guiadas pelos seguintes parâmetros: i. Atuação por demanda (demand-driven); ii. Intercâmbio de tecnologia e conhecimento sem impor condicionalidades; iii. Reprodução de boas práticas a serem transferidas e adaptadas à realidade de cada país; entre outros.

A Cooperação Sul-Sul brasileira é fundamentada no envolvimento direto das instituições brasileiras em todas as fases do ciclo de programas e de projetos, especialmente na disponibilização de técnicos e especialistas brasileiros, responsáveis pela condução dos estudos e treinamentos. Logo, cabe ao Governo brasileiro, por meio de instituições públicas e de entidades da sociedade civil, compartilhar conhecimento e oferecer recursos técnicos e humanos à implementação das ações.

Nesse sentido, fica a cargo da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE) a mobilização das instituições brasileiras para a cooperação técnica internacional, bem como a negociação, elaboração, coordenação e acompanhamento de programas e projetos da CSS, em conjunto com os governos e entidades parceiras, tanto na modalidade bilateral quanto nos arranjos trilaterais.

A cooperação sul-sul triangular do Brasil é concretizada por meio de projetos ou programas temáticos focados no treinamento e na assessoria técnica, por vezes combinados à construção de infraestruturas em pequena escala e à provisão de equipamentos indispensáveis à realização das atividades.

O Governo brasileiro financia as próprias iniciativas de CSS, seja no âmbito bilateral (financiamento integral), seja no âmbito das ações triangulares (financiamento integral ou parcial conforme o caso). É importante ressaltar que o Brasil não se apresenta como um país doador, ainda que financie ações triangulares com organismo internacional ou com países.


SAF/Sul Quadra 2, Lote 2, Bloco B, 4º Andar, Edifício Via Office - CEP: 70.070-600 Brasil - Brasília – DF

Copyright 2012 - Agência Brasileira de Cooperação - Governo da República Federativa do Brasil